servicos

O manual de marca é essencial para que a marca sempre seja aplicada dentro de um mesmo padrão. Se a marca se apresenta sempre da mesma forma, é mais fácil para o público-alvo identificá-la por uma associação de cores, tipografia, símbolos, etc. Se o tom de cor varia ou a fonte é trocada de repente por alguma similar para um determinado material, há um estranhamento do público. A marca fica enfraquecida.

Além disso, a marca será manuseada por diversas empresas. Nem sempre o designer que criou a marca será o responsável pela identidade visual, folder, flyers, catálogos ou site. Sem um manual de marca, é comum encontrar aplicações inadequadas, como marcas esticadas, amassadas, em fundo colorido ou muito pequenas, apresentando problemas graves de legibilidade.

E, uma vez criados, estes materiais serão impressos. A cor que vemos na tela do computador não é a mesma que sai na gráfica. Os diferentes monitores e suas possibilidades de configurações fazem com que uns vejam cores bem mais claras e outros, mais escuras. O manual de marca tem as indicações da escala pantone e isso guia as cores para uma impressão CMYK. Na ânsia pela fidedignidade de cor, só a prova de impressão salva.

A Conceito Ideal divide a criação de marca, manual de marca e sistema de identidade visual. Este último pode conter, além das aplicações em itens de papelaria, padrões para produção de uniformes, adesivagens de frotas, instalação de fachadas, entre outros.

Um manual de marca não precisa ser necessariamente feito pelo mesmo profissional que criou a marca originalmente. Se a sua empresa ainda não possui o seu, contrate o desenvolvimento com a Conceito Ideal.


Artigos relacionados com marcas:
Quais as principais características de uma boa marca?
Quais itens precisam aparecer em um manual de marca?
Como adesivar uma marca em um carro?